Curso: Educação para as Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana – São Paulo/SP

Justificativa

Entre os objetivos desta formação continuada estão o de promover uma reflexão reinterpretativa do pensamento social brasileiro e de algumas idéias surgidas no cenário internacional, acerca dos conceitos de raça, cor, preconceito, discriminação, igualdade, diferença, equidade, racismo institucional e outros, centrais ao entendimento da origem e da estruturação das desigualdades, social, racial e de gênero entre os grupos étnicoraciais no Brasil. Oferecer elementos que colaborem para a elaboração, desenvolvimento e aprimoramento de práticas pedagógicas centradas na educação para a convivência em e na diversidade. Assim como no ensino para aprendizagem e produção de conhecimento sobre África, africanos e Afro-Brasileiros. E com isso contribuir para a superação das desigualdades presentes em ambiente escolar. Para alcançar tais objetivos o curso se valerá das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, das Orientações Curriculares e Proposição Expectativas de Aprendizagem e Orientações Didáticas para o Ensino Fundamental, das Orientações Curriculares e Proposição de Expectativas de Aprendizagem de Educação Étnico-racial. Em diálogo com as novas linguagens e recursos tecnológicos (blogs, redes sociais) proporcionando ensino e aprendizagens

educomunicativas que integram conhecimentos de Educação, Literatura, Artes, História e Comunicação na elaboração, desenvolvimento e aprimoramento de práticas capazes de reconhecer e valorizar a diversidade.

Objetivo Geral

Instrumentalizar educadoras(es) e gestoras(es) com o conhecimento para o cumprimento das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais, Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana.

Objetivos Específicos

o Desenvolver estratégias pedagógicas para a promoção da igualdade étnico-racial e de gênero no ambiente escolar.

o Identificar e combater os Estereótipos presentes na sociedade e no universo escolar.

o Aprender a conhecer a História e estórias. O que sabemos da África e dos africanos? O que sabemos de nós?

Conteúdos

- Consciência Crítica e Política da Diversidade – trabalho com os seguintes conceitos: Ações Afirmativas – Civilidade – Corporeidade – Discriminação, Etnocentrismo – Preconceito – Estereótipo – Gênero – Etnia –Identidade – Raça – Racismo – Representações – Diálogos pertinentes: África – Brasil – Fortalecimento das Identidades

- Projetos: o desafio de tornar os projetos pedagógicos isolados em práticas cotidianas. Lei 10.639/07 e contexto escolar

Metodologia

Os conteúdos serão ministrado sobre o aporte de diversos recursos midiáticos: livro didático, paradidático, TV, rádio, cinema e Internet com vistas a suscitar a reflexão e o desenvolvimento da utilização de diversos tipos de mídias como meios de registro das ações educativas elaboradas na e para a escola

Público Alvo

Supervisor escolar, Diretor de escola, Assistente Técnico Educacional, Coordenador pedagógico, Professor de Educação Infantil, Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Professor de Ensino Fundamental II e Médio que atue no ciclo II

Carga Horária

24 horas aulas presenciais

 

Cronograma – ERER

14/abr Noel

28/abr Robson

12/mai Noel

26/mai Robson

2/jun Noel

SME 10

16/jun Robson

9h às 13h

Sábado

50 a 100

Locais e responsáveis

SME – Rua Diogo de Faria, 1247 – auditório – Responsável: Alessandra Ferreira Diniz RF: 683153-202

Recursos

Regentes : Deivison Mendes Faustino, Eliane Gonçalves da Costa, Heitor Antônio Paladim Junior, Luana Antunes Costa, Noel dos Santos Carvalho, Nirlene Nepomuceno, Robson Belchior Oliveira Chaves, Rosangela Malachias, Sueli da Silva Saraiva Materiais: datashow, equipamento multimídia; flip chart; canetões hidrográficos, fita crepe, celulares, câmeras digitais, 1 pen drive da DRE para salvar as atividades Físicos: Sala com capacidade para a instalação dos equipamentos e acomodação dos participantes.

Certificados

Farão jus ao certificados os participantes que obtiverem a freqüência mínina de 75% e aproveitamento satisfatório

Inscrições

Com os responsáveis nas DRE conforme divulgação local

Vagas

O número de vagas oferecida será de 100

Área Promotora/Coordenação

SME – Diretoria de Orientação Técnica – Educação Étnico-racial em parceria com as DRE

Bibliografia

Lei 10.639/03 e 11.645/08, BRASIL. MEC, CNE/CP 003/2004, Diretrizes Curriculares

Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e

Cultura Afrobrasileira e Africana.

CARVALHO, Noel dos Santos. O negro no cinema brasileiro: o período silencioso.

Plural (USP), São Paulo, v. 10, p. 155-179, 2003.

SHOHAT, Ella; STAM. “Estereotipo, realismo e luta por representação”. In SHOHAT,

Ella; STAM, Critica da imagem eurocêntrica. São Paulo, EDUSP, 2006.

ROSEMBERG, Fúlvia. Racismo em livros didáticos brasileiros e seu combate: uma revisão da literatura. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.1, p. 125-146, jan./jun. 2003

SÃO PAULO (SP). Secretaria Municipal de Educação. Diretoria de Orientação Técnica. Orientações Curriculares: expectativas de aprendizagem para a educação étnico racial na educação infantil, ensino fundamental e médio. São Paulo: SME/DOT, 2008, 240p.

SANTOS, Gislene A. A invenção do ser negro. Um percurso das ideias que

naturalizaram a inferioridade dos negros. S. Paulo: Educ, Fapesp, 2002. Sobretudo capítulo “A Ciência das Raças e a Raça Negra” PEREIRA, J. M. N. “O continente africano. Perfil histórico e abordagem geopolítica das

Macrorregiões”. In: BELUCE (org.) Introdução à história da África e da cultura afrobrasileira.

Rio de Janeiro: Centro de Estudos Afro-Asiáticos – UCAM/ Centro Cultural Banco do Brasil, 2003.

M´BOKOLO, Elikia. África Negra: História e civilizações (Tomo I – até o século XVIII).

São Paulo: Casa das Áfricas/EDUFBA, 2009, p. 45-52; 382-392.

CARVALHO, Noel dos Santos. “Dois ensaios de sistematização da questão racial no cinema: o contexto do Cinema Novo.” In SOUZA, Edileuza Penha. Negritude, cinema e educação Vol. II, Belo Horizonte, 2007.

CARVALHO, Noel dos Santos. “Esboço para uma história do negro no cinema brasileiro”. In DE, Jeferson. Dogma Feijoada o cinema negro brasileiro, São Paulo, Imprensa Oficial, 2005.

PEREIRA, J. M. N. “Colonialismo, racismo, descolonização”. In: Estudos Afro-Asiáticos (CEAA – Conjunto Universitário Candido Mendes), n. 2, 1978. Rio de Janeiro.

MUNANGA, Kabengele. “Identidade étnica, poder e direitos humanos”. In: Thot: África, n. 80, 2004

CARVALHO, Noel dos Santos. “Esboço para uma história do negro no cinema brasileiro”. In DE, Jeferson. Dogma Feijoada o cinema negro brasileiro, São Paulo, Imprensa Oficial, 2005.

CARVALHO, Noel dos Santos. Contra a invisibilidade – Política e luta do negro por representação. In: ARAUJO, Joel Zito (Org.). O negro na TV pública. Brasilia: Fundação Cultural Palmares, 2010, v. , p. 133-141.

CUNHA Jr., H. África e Diáspora Africana. Apostila do Curso de Redações Raciais e Sociedade Brasileira. ABREVIDA e Prefeitura de Município de São Paulo. 1991.

SANTOS, I. A. “A responsabilidade da escola na eliminação do preconceito racial: alguns caminhos”. In: CAVALLEIRO, E. (org). Racismo e anti-racismo na educação: repensando nossa escola. São Paulo: Summus, 2001, p. 97-114. Técnico responsável pela análise: Elisabeth Fernandes de Sousa R.F.: 546.212.6.03 Unidade: SME/DOT- Educação Étnico-Racial

 

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
Esta entrada foi publicada em Agenda Famaliá e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>